fbpx

Open Space Technology

Header OST Galileu

O que é o Open Space Technology?

Lembra-se das pausas para o café entre as sessões de uma conferência? É isso. A metodologia Open Space reproduz, de forma estruturada, os coffee-breaks dos eventos corporativos, abrindo espaço para as conversas que realmente interessam e que precisam de ter lugar num encontro ou reunião de trabalho.

Open Space Technology é uma metodologia de participação, de organização de discussões e de criação coletiva com foco num objetivo, tema ou tarefa, que permite alcançar um alto grau de envolvimento e motivação entre as pessoas presentes.

Nesta dinâmica, não existe uma agenda formal definida. São os participantes que gerem a agenda do encontro ao auto-organizarem-se nas atividades: escolhem os sub-tópicos a serem discutidos, votam nos mesmos, organizam as sessões, participam e escutam.

São os próprios participantes que decidem quais os temas que querem discutir, podendo participar nas discussões em que estiverem mais interessados.  Desta forma, no decurso da dinâmica, existem sessões plenárias, bem como sessões simultâneas em grupos mais pequenos, auto-formados e auto-geridos, nos quais são os participantes que lideram estes grupos de discussão onde existe igualmente um anfitrião.

A reter, existe apenas uma única regra: a lei dos dois pés.

Se está num grupo de discussão onde não se encontra à vontade, acha que não está a contribuir ou sinta que não está a ser uma mais-valia, use os seus dois pés e encontre outro grupo de discussão.

As vantagens da metodologia:

  • Geração de clima facilitador ao intercâmbio e colaboração, favorecendo o encontro entre indivíduos com as mesmas preocupações, interesses e curiosidades; à ampliação da rede de contatos e ao enriquecimento mútuo;
  • Promoção de uma migração dos participantes da posição de expectadores para protagonistas do processo. Pode ser usado para o planeamento de ações, gerações de novas ideias, partilha de boas práticas, entre outros, contando com grupos a partir de uma dúzia de pessoas, até muitas centenas;
  • Atuação como um poderoso ativador de transformações, permitindo que se maximizem os benefícios de auto-organização, as sinergias de grupo, as relações abertas entre as partes e a auto-aprendizagem individual e organizacional.

Os princípios da metodologia:

  • Quem estiver presente é porque é a pessoa certa para estar presente
  • Quando começar, é a hora certa para começar
  • O que acontecer é a única coisa que poderia ter acontecido
  • Quando acabar, acabou!