fbpx
17 de Julho de 2020

Não posso, hoje tenho de aprender mais uma ferramenta digital! – Game Changer

ferramenta digitalSabíamos todos que existiam, que estavam ali à mão de semear. Se fosse muito necessário, mas mesmo muito, recorreríamos a elas. Em última instância apenas, que nada substitui o contacto humano, dizíamos.

No entanto, em apenas 15 dias, bombardeados com notícias sobre o avanço galopante de um vírus que começou na China e cedo se propagou para o resto do mundo, colocámos trancas à porta e enfiámo-nos dentro de casa.

Surgia agora um novo desafio: e o trabalho. Como continuamos a ser eficientes, produtivos, reunindo equipa e clientes? A resposta saiu pronta e sem sobressalto: por videoconferência, através de canais digitais que permitam a comunicação à distância.

As ferramentas estavam lá, apenas não as usávamos com regularidade. A transição foi, portanto, pacífica: ligámos o portátil, tablet ou o telemóvel, instalámos uma aplicação para trabalhar com as equipas, e… ali estávamos novamente todos juntos em pequenos quadrados no ecrã.

Porém, a não regularidade destes processos foi um dos principais entraves para o bom uso destas ferramentas digitais. De repente, sem darmos conta, tínhamos agendadas num só dia três, quatro, até cinco reuniões por videoconferência.

– “Então, não vens jantar?”
“Não posso, vou ter mais uma call.”

Não estávamos preparados. Verdade, mais do que natural. E as dificuldades surgiram umas em cima de outras, ora pela confusão do quarto ou da sala, ou porque os filhos não param de correr pela casa, ou até quando a mãe decide irromper pelo escritório para oferecer chá e bolachas.

Mas há mais:

A falta de qualidade do canal escolhido, a mistura entre conversas profissionais e informais, o pouco conhecimento do software usado, e a menor capacidade de concentração neste registo virtual, são alguns dos erros cometidos quando a comunicação virtual se torna assídua e essencial.

Existe porém, muito mais a dizer sobre este tema, e disso mesmo darão conta se clicarem no link disponível no final deste artigo: terão, para consulta, um webcast de 60 minutos onde encontrarão alguns segredos para que a comunicação à distância seja o mais eficaz possível.

A verdade, é que se aplicarmos técnicas simples, que por vezes nem nos ocorrem, os problemas resolvem-se, faz-se luz, o difícil apresenta-se como simples, e o mais importante acontece: Sinto-me conectado ao outro, sinto-me próximo do outro, e finalmente sinto-me a comunicar sem ruído e de forma eficaz. E é assim que a tecnologia aproxima, une, e nos ajuda. Cabe-nos a nós fazer a nossa parte para manter esta proximidade comunicacional.

Junte-se à GALILEU e venha descobrir mais sobre como nos podemos conectar para comunicar de forma eficaz à distância!

A todos, desejo-vos as boas vindas ao mundo virtual.

 

Gisela Ribeiro Formadora Galileu

Gisela Ribeiro

Gestora de comunicação/ Formadora


Artigo retirado da Edição Especial da Game Changer – Teletrabalho

Como forma de complemento ao artigo pode aceder a este webcast do ciclo Work @ Home:

Pode ainda descarregar aqui a edição especial completa da Game Changer e aceder a este e a outros artigos

Conheça aqui todas as edições da GAME CHANGER e preencha o formulário, indicando os seus dados, caso pretenda receber gratuitamente as próximas edições da revista.