6 de Dezembro de 2007

GALILEU apoia projecto contra a Infoexclusão

A Fnac e a Fundação AMI inauguraram no dia 5 de Dezembro a primeira “Infoteca Fnac / AMI Contra a Infoexclusão” no Centro Porta Amiga de V.N. de Gaia. Este projecto de responsabilidade social é uma iniciativa da FNAC e da AMI e consiste na criação de centros de inclusão digital localizados nos Centros Porta Amiga da AMI localizados nas áreas de influência de algumas das lojas Fnac.

Para a concretização deste projecto contaram com o apoio da HP Portugal para o fornecimento do equipamento informático e com a GALILEU enquanto parceiro para a área da formação, que se encarregará de delinear o plano de formação e disponibilizará os formadores para conduzirem as sessões de formação.

Nos próximos anos, pretendem criar 5 Infotecas nos centros Porta AMIga de V.N. Gaia, Cascais, Lisboa, Coimbra e Porto, sendo que a primeira é a do Centro Porta AMIga de V. N. de Gaia.

As Infotecas FNAC / AMI são salas dotadas de equipamento informático e ligação à Internet onde os utilizadores podem aceder livremente à Internet e a outras ferramentas informáticas e, ao mesmo tempo, usufruir de acções de formação em Tecnologias de Informação e Comunicação, adequadas às suas próprias necessidades.

Este é um projecto que visa permitir aos utentes dos centros Porta Amiga da AMI, e de outras associações de solidariedade social do concelho, ultrapassarem as barreiras tradicionais da acessibilidade às TIC, dando-lhes uma nova oportunidade de participação na sociedade global, da informação e do conhecimento, e consequentemente, de inclusão social e integração profissional.

Em termos de grupos de formação estão previstos, nesta primeira fase, cinco grupos de pessoas que irão beneficiar da Infoteca, divididas por faixas etárias, envolvendo crianças, jovens, adultos em idade activa e seniores. Para a definição dos planos de formação consideraram-se as características dos grupos identificados e, por isso, numa primeira fase o programa de formação será estruturado a um nível básico e elementar de conhecimentos, uma vez que a maioria dos participantes nunca teve qualquer contacto com as novas tecnologias.

Para além destes grupos-alvo identificados para a vertente da formação, a utilização da Infoteca contempla, ainda, todas as pessoas da comunidade que pretendam beneficiar do espaço, num regime de acesso livre e totalmente gratuito.