2 de Agosto de 2016

A Morte das Equipas?

GC_GALILEU_Morte_Header

As organizações do presente não possuem fronteiras. Nem funcionais, nem geográficas. É certo que alguns agentes ainda não perceberam isso e continuam a operar numa lógica de um modelo económico que já não existe, esperando resultados que nunca alcançarão. Muitos, pelo contrário, já reconheceram que estamos há vários anos na economia
em rede.

As redes de organizações assentam, muitas vezes, em modelos complexos de alianças, cadeias de fornecimento e
outros sistemas, com elevado número de membros que interagem multilateralmente. Contudo, esta situação não
se refere apenas a grandes empresas.

Pode consultar o artigo completo na Edição #01 da Revista Game Changer

por LURDES CALISTO
Vice Presidente da APG e docente do Fast Track MBA GALILEU